Equipamentos

Microtomógrafo de Raio-X:
A Microtomografia Computadorizada de Raios-X tratasse de uma t√©cnica n√£o-destrutiva que reconstr√≥i e modela estruturas de amostras em escala microm√©trica (mil√©simos de mil√≠metros), com resolu√ß√£o e contraste aplic√°veis e v√°rios problemas atuais na √°rea da qu√≠mica de s√≥lidos e materiais. O princ√≠pio f√≠sico b√°sico consiste em medir as varia√ß√Ķes de densidade do material, utilizando um conjunto de proje√ß√Ķes bidimensional de um objeto para reconstruir sua estrutura tridimensional atrav√©s de um algoritmo matem√°tico.
Equipamento de Microtomografia de raio-X

Impressora 3D em pó:
O processo de impress√£o 3D ou prototipagem r√°pida pode ser usado para diversas finalidades. Uma das principais vantagens √© a rapidez, fazendo com que o custo do processo dependendo do tipo de material utilizado se torne relativamente baxio. No caso da impressora em p√≥, diversos tipos de produ√ß√Ķes s√£o realizadas, como no que diz respeito a arte (joias, esculturas); entretenimento (action figures, miniaturas); arquitetura (maquetes); sa√ļde (pr√≥teses e modelos educacionais, dentre outros.

Impressora 3D em pó
Estereolitrografia 3D:
Este método implica em um laser que é utilizado para solidificar partes de uma resina especial. No local em que o laser incide, ocorre uma reação química (a polimerização) que torna a resina originalmente líquida em sólida. A estereolitografia é mais um processo aditivo de construção, pois nele a cada camada (etapa) mais material é adicionado ao objeto final. Uma das vantagens deste processo é que as camadas são bastante finas e isto afeta diretamente a resolução da impressão, ou seja, quanto mais fina a camada, maior a sua resolução na hora de imprimir. Este método é mais utilizado na parte de joias ou mini esculturas.


Estereolitografia

 

Difração de Raio X - DRX:
O equipamento de DRX fornece informa√ß√Ķes qualitativas e quantitativas das fases cristalinas presentes, teor de cristalinidade e an√°lise da estrutura cristalina dos materiais. Al√©m de possibilitar a realiza√ß√£o de an√°lises mineral√≥gicas de solos, rochas e res√≠duos s√≥lidos da ind√ļstria de minera√ß√£o e do beneficiamento de pedras preciosas.

Equipamento de Difração de Raio-X

Fluorescência de Raio X - FRX:
O equipamento de FRX permite a an√°lise qu√≠mica total de solos, rochas, res√≠duos l√≠quidos e s√≥lidos da ind√ļstria de minera√ß√£o e do beneficiamento de pedras preciosas. A FRX consiste num dos m√©todos mais utilizados para determina√ß√£o elementar de materiais. N√£o √© destrutivo e tamb√©m pode ser utilizado com l√≠quidos.


Equipamento de Fluorescência de Raio-X

 

Lupa Gemológica Binocular:
A Lupa Gemol√≥gica Binocular √© utilizada para uma an√°lise detalhada da qualidade da lapida√ß√£o e polimento da gema (simetria, linhas de polimento, defeitos como piques e arranh√Ķes) e inclusive uma an√°lise preliminar de suas inclus√Ķes (fratura, clivagem, geminados, inclus√Ķes cristalinas, que podem ser essenciais para identificar certas gemas).

Microscópio Gemológico de Imersão:
O uso do Microsc√≥pio Gemol√≥gico de Imers√£o para analise e identifica√ß√£o de gemas tem como objetivo a identifica√ß√£o e descri√ß√£o das inclus√Ķes da gema e as propriedades f√≠sicas e √≥pticas que existem nos minerais. Tamb√©m √© utilizado para identificar bolhas de g√°s isoladas e linhas de crescimento na gema, o que s√£o caracter√≠sticas de gemas sint√©ticas e do vidro.

Refrat√īmetro:
Com o Refrat√īmetro √© medido a principal propriedade da gema que se designa √≠ndice de refra√ß√£o, cada gema tem um valor para esse √≠ndice se for is√≥tropa ou intervalo de varia√ß√£o se for anis√≥tropa.

Polariscópio:
O Polariscópio é utilizado para analisar se a gema é isótropa ou anisótropa, e também o caráter óptico (uniaxial e biaxial), gema isótropa é aquela com que a luz atravessa com a mesma velocidade seja em que direção for, como as granadas, o diamante, a fluorita e o espinélio. A maioria das pedras são anisotropias, ou seja, a luz atravessa com uma velocidade que varia conforme a direção.

Fonte de Luz Fria:
A fonte de luz é utilizada para auxiliar na iluminação a gema para analise no microscopio.

L√Ęmpadas UV:
Alguns minerais gemológicos não são fluorescentes e outros podem ou não ser fluorescentes. Assim, a fluorescência auxilia na identificação de certas gemas.

Filtros de Cor:
A analise com filtros se baseia na diferen√ßa de cor em que a gema √© vista a olho n√ļ e a diferen√ßa que √© vista atraves dos filtros. Com o filtro chelsea podemos analisar a esmeralda natural que¬† ira ficar vermelha ao atravesar o filtro se n√£o for ficar√° verde. E tamb√©m podemos analisar com o filtro, √°gua marinha de sua imita√ßoes, vidro verde e t√≥pazio verde, top√°zio azul e espin√©lio sint√©tico.

Lupas de m√£o de aumento 10x, 15x e 20x:
Lupas de aumento 10x, 15x, 20x usadas para determinar a qualidade da lapida√ß√£o da gema e polimento da gema, verificar se as facetas est√£o bem polidas e se est√£o simetricamente dispostas, tamb√©m podemos observar inclus√Ķes minerais.